Onde procurar quarto ou casa em Dublin

Acabei de me mudar para a quinta casa aqui em Dublin! Estou ficando expert em procurar casa e fazer mudança. Quem acaba de chegar fica meio perdido em relação a isso, então resolvi fazer um post com as dicas que acho válidas.

1 – Localização

Primeiro, você precisa decidir se quer morar no centro e não gastar com transporte ou morar longe, pagar mais barato no aluguel mas ter que andar bastante ou gastar com transporte. De todas as casas que já visitei quando estava procurando moradia, posso dizer que as casas no centro são pequenas, velhas e caras. Se você der sorte, vai encontrar um apartamento reformado, mas a maioria são antigos e com quartos pequenos. Já fora do centro, aparecem as casas maiores, com quintal e vários quartos. Que também podem ser velhas, by the way! Aqui não se constrói ou reforma muito.

Os bairros em Dublin são divididos por números, de Dublin 1 a nem sei quanto! Já morei no 1, no 7, no 8 e agora vim parar no 24! Quanto maior o número, mais longe do centrão. As áreas no centro seriam Dublin 1 ou Dublin 2. Dublin 3, 4, 6, 7, e 8 podem ser perto ou não porque são áreas grandes então depende do endereço.

2 – O que você está procurando?

Depois de decidir se a localização é realmente muito importante pra você, pense sobre o tipo de quarto e casa. Apartamento, studio, casa? Quarto compartilhado ou single? Se quer economizar, você vai ter que dividir o quarto. Se quer privacidade, pode ter um quarto só pra você, mas vai gastar mais.

FB_IMG_1454753902818

Olha essa foto que eu vi sendo anunciada no Facebook esses dias. Olha o tamanho desse quarto, pra duas pessoas. Não caberia 10% das minhas coisas aí. E o preço: 340 euros por mês. Isso era no centro ou perto do centro, não me lembro o endereço. E para comparar, eu que moro longe do centro, pago 475 por mês e tenho um apartamento de 2 quartos, dividindo apenas com uma pessoa, meu namorado!

Continuar lendo

Aeroporto de Dublin / centro e vice versa

Eu vou ao aeroporto de Dublin algumas vezes por semana (quem dera se fosse só pra viajar, a grande maioria das vezes é trabalho) então estou quase uma expert em transporte de/para o aeroporto. Resolvi compilar algumas dicas pra quem está vindo ou já chegou e quer viajar.

Existem várias formas de chegar ou sair do aeroporto de Dublin: transfer particular, táxi, 3 tipos de ônibus.

Continuar lendo

Dicas e ofertas no site Language Discount

Como contei aqui estou trabalhando na EazyCity Dublin, mas também na Language Discount, que é uma empresa “irmã”. Pra eles eu faço traduções pra Português, pesquisas de marketing e administro a fan page recém-criada.

No site da Language Discount você vai encontrar ofertas em cursos de idioma (principalmente inglês, mas tem cursos de espanhol, italiano e francês também), acomodação, tours e outras ofertas relacionadas.

language discount

De acomodação, por exemplo, recentemente tivemos uma oferta de hospedagem em apartamentos em Londres no ano novo por 25 euros a diária, muito barato!

Principalmente pra quem quer estudar nas férias, existem muitas ofertas de cursos mais rápidos (2, 3, 4 semanas…).

A maioria das ofertas é para a Irlanda e Reino Unido e você pode escolher a linguagem do site. No site também tem um blog com posts semanais sobre viagens, estudo e trabalho no exterior e curiosidades.

E na página Language Discount em Português sempre postamos dicas, links, fotos, ofertas e informações úteis para os viajantes e estudantes. Curte lá! 🙂

Também tem as páginas em espanhol, francês, italiano, além da página principal em inglês. Dá pra ir treinando várias línguas!

E se você não achar uma oferta do jeito que procura, basta entrar em contato pelo site ou page que iremos entrar em contato e achar a melhor opção para o seu tempo disponível e orçamento.

Passeios gratuitos em Londres – 5 dias

Quando fui pra Londres, ficamos 5 dias e fizemos APENAS passeios gratuitos. Não pagamos pra entrar em nada. Com a preocupação de não gastar muito – afinal não era uma viagem de férias normal, estamos morando na Irlanda e o custo de vida é alto, se gastar além do que pode, podemos passar aperto.

Então montei um guia com todas as atrações e no dia a dia a gente ia escolhendo o que visitar, e na vibe ‘viajante pobre’ acabamos visitando apenas atrações gratuitas. Por isso, deixamos de ver lugares super famosos como o Museu de Cera, o passeio na London Eye, a London Tower e a Tower Bridge por dentro, etc.

londres Continuar lendo

Intercâmbio na Irlanda: o que trazer na mala?

Já que o post Mochilão no Peru: o que levar na bagagem é sempre um dos mais lidos aqui no blog e eu tive muitas dúvidas sobre o que trazer e o que não trazer pra Irlanda, resolvi dar algumas dicas baseadas na minha experiência.

Sempre tem aquilo que a gente compra pra trazer, que traz e não usa, que se arrepende de não ter trazido, que esquece. Então pra tentar acalmar um pouco essas dúvidas, montei uma listinha.

dicas para fazer as malas para a europa

Continuar lendo

Bagagem interline: GOL e Turkish Airlines

Um dia estava olhando o site Melhores Destinos e lendo sobre passagens, quando vi algo sobre empresas nacionais e internacionais que são parceiras, e assim te permitem levar a mesma franquia de bagagem.
image

Isso seria muito útil pra mim porque era impossível comprar passagem pra Europa saindo de Porto Velho,  era mais de R $4.000! Por isso quando comprei a minha passagem pra Dublin com a empresa Turkish, logo fui verificar e vi que a GOL era parceira. E no site estava escrito bem claro que ela honraria a mesma franquia de bagagem da minha cidade até São Paulo.

Fui no aeroporto uns dias antes e perguntei a um funcionário,  ele me disse que não podia! Que tinha que ter comprado os dois vôos juntos na mesma reserva. Em casa imprimi a página do site e ainda entrei no chat da GOL e confirmei com eles, imprimi também.

Meu vôo foi hoje, e como esperado, no aeroporto me disseram que não podia. Mostrei as folhas e tive que falar co. 3 pessoas até eles admitirem que podia sim.

No site da GOL tem a lista de empresas parceiras. Então se você for precisar disso, leve a página impressa! E assim vai poder levar em um trecho doméstico a mesma franquia internacional, ou seja, 2 malaa de até 32 kg cada, que é o comum para Europa e EUA.