Um rápido passeio na Chapada dos Guimarães

Em maio do ano passado, fui prestar um concurso em Cuiabá e tinha 2 dias pra passear. Fui mal na prova, não tinha estudado quase nada, mas a passagem já estava comprada e não ia perder uma viagem! Ainda mais porque lá encontrei a Érika e a Jaiane, amigas da faculdade.

Da rodoviária, pegamos um ônibus até Chapada dos Guimarães, a cidade que fica a uns 70km. Lá, demos uma voltinha pela avenida principal, passamos pela praça, algumas lojinhas e agências estavam fechadas. Almoçamos num restaurante que eu não lembro o nome e o dono era bem simpático. De lá, combinamos com um taxista de nos levar no Mirante e na cachoeira Véu de Noiva.

O Mirante do Centro Geodésico fica no centro da América do Sul – um ponto equidistante entre os oceanos Atlântico e o Pacífico. Lá de cima dá pra ver Cuiabá e uma imensidão de verde… Não abusamos ficando na beira do precipício nem subindo nas pedras, ainda bem porque dias depois eu vi na TV a notícia de que um rapaz, que estava visitando, caiu de lá e morreu.

Depois fomos para o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, com dezenas de cachoeiras e trilhas. A mais famosa é a Véu de Noiva, que é formada pelo Rio Coxipó e conhecida nacionalmente pelos seus 86m de queda livre, e foi só essa que visitamos. Não dava pra chegar muito perto e como a gente não tinha muito tempo, nem pudemos procurar os locais onde se pode tomar banho 😦 A trilha até chegar lá é fácil, um caminho bem demarcado, mas eu que era sedentária, cansei!

A entrada no Parque é paga, em torno de R$ 3,00 mais ou menos, não me lembro direito. Na volta, ficamos em um ponto de ônibus na estrada, bem na frente do Parque, acho que ele demorou meia-hora ou mais pra passar, e voltamos para Cuiabá.

Uma noite fomos no shopping, e na outra passear pelo centro e tomar sorvete. Essa foi nossa breve passagem por Cuiabá e Chapada dos Guimarães!