Meu intercâmbio e a volta ao Brasil: Alana Matos Santana Jorge

Estou amando os textos sobre o intercambio dos meus amigos! O texto de hoje é da Alana, que além de todas as experiencias positivas adquiridas nesse tempo fora, ela ainda conheceu seu marido durante o intercambio! A Irlanda é mesmo mágica, muda a vida das pessoas!

Christ Church ao fundo - Dublin

Christ Church ao fundo – Dublin

Alana, 25

Período do intercâmbio e cidade: Dublin, 2 anos e 7 meses.

Antes mesmo de decidir fazer um intercâmbio, estava estudando inglês em uma escola particular. Cheguei em Dublin com o inglês intermediário. Aquele “medo” de falar com as pessoas no começo eu não tive. Sempre achei que para aprender, era necessário cometer “erros” rsrs. Lembro como se fosse ontem, quando cheguei ao supermercado Lidl no meu primeiro dia na Ilha, querendo comprar achocolatado. Olhei para o rapaz que trabalhava na loja e perguntei: Sr. Please, where can I find chocolate in powder? Ele ficou me olhando….então falei pausadamente: Chocolate? Powder? Eis que surge uma luz na mente dele e ele diz: Ahhhhh!! Hot chocolate? Ele correu para a prateleira e me mostrou o bendito achocolatado em pó! Rsrsrs nunca mais esqueci! São coisas que o intercâmbio nos proporciona!

Fui para Dublin através de agência, então minha primeira moradia, como da maioria, foi em acomodação. A minha era somente para meninas. Fiz amizade com as duas outras meninas que moravam na casa, e elas se tornaram minhas grandes amigas! Porém minha estadia era somente de uma semana, começa então o drama de procurar um lugar para morar. Sentei na frente do notebook e comecei minha busca interminável por um lugar para morar. Por sorte, – ou destino, quem sabe? – encontrei uma vaga na mesma rua da acomodação e me mudei na mesma semana. Lá conheci muitas pessoas que fizeram parte do meu intercâmbio até o último dia na Ilha!

Minha escola era a MEC, me adaptei super bem e fiquei no nível intermediate. Estudei por 4 meses e logo surgiram as oportunidades de trabalho. Meu primeiro emprego foi como au pair, em seguida, consegui trabalhar no restaurante da minha patroa do au pair como Waitress. Logo fui promovida e meu último cargo antes de vir embora foi de Assistent Manager.

Quando renovei para o meu segundo ano, a escola MEC fechou, foi um susto enorme. Por “sorte”, o Governo da Irlanda nos permitiu continuar com o visto e não ter que comprar um novo curso para permanecer na Ilha. Foi então que fiz minha última renovação (terceiro ano) na ELA – English Language Academy, que é uma escola maravilhosa! Te dá todo o suporte necessário. Estudei lá até vir embora.

Durante o meu intercâmbio, tive a maior felicidade da minha vida, conheci meu marido! Isso mesmo, fui para estudar inglês e acabei voltando ao Brasil com um noivo rs.

Chegamos ao Brasil tem 4 meses, nos casamos em Junho e foi incrível! É um pouco complicado se adaptar ao Brasil depois de algum tempo fora. Atitudes que fazem parte do nosso cotidiano em Dublin, nos acompanharam para cá! Sempre que esbarramos em alguém, ou fazemos algo indevido, dizemos “sorry”. Dizer isso aqui é engraçado para quem não entende inglês rs. Procurar pelo interruptor da tomada do lado de fora do banheiro, jogar papel higiênico dentro do vaso sanitário, andar nas ruas com o celular nas mãos, dentre outras coisas, ficaram fora da nossa rotina!

O Brasil está numa época de crise, quem vier embora despreparado financeiramente, irá sofrer graves consequências. Acredito que vamos conseguir sair dessa crise e melhorar a situação do nosso País. Afinal, o Brasil tem tudo para ser o melhor lugar do mundo, pois não há lugar como o nosso lar!

A melhor coisa do meu intercâmbio sem dúvida foi o crescimento pessoal, cheguei na Irlanda com uma mentalidade e saí de lá completamente diferente, de mente aberta. Aprendi mais ainda a dar valor às coisas simples da vida, como um café com leite e pão com manteiga no café! Ao aconchego de casa, ao calor da família, estar aqui de novo é muito bom!

A pior coisa que me aconteceu no intercâmbio foi um teste para emprego que fui fazer num Café onde o dono era Indiano. Já tinha escutado falar que os indianos eram “terríveis” de lidar, mas como a necessidade do emprego era maior do que tudo, resolvi tentar. Cheguei no primeiro dia, disse que só sabia fazer alguns cafés e o nome de alguns produtos. Pois bem, era na minha primeira semana em Dublin, e eu já estava fazendo um teste. Eu não fazia ideia dos nomes dos salgados, etc. Eu esperei que eles fossem me ensinar a fazer, mas não. Um cliente chegou e me pediu um Irish breakfast (café da manhã irlandês), pra quem não sabe, vai: fatias de pão, bacon, salsichas fritas ou grelhadas, ovos, morcela preta e branca, feijão com molho de tomate, batata e cogumelos. Para beber, chá ou café. Muitos ingredientes não é mesmo? Agora como é que eu ia saber preparar tudo isso, sendo que nunca nem vi na vida? E eles ainda se sentiram na obrigação de eu tentar fazer sem eles me mostrarem. Resumindo, fiquei lá por 3 dias e fui dispensada. Mas valeu o aprendizado. Depois eu ainda descobri que o dono sempre chamava as meninas para fazer o teste e dispensava no terceiro dia para não pagar pelos dias trabalhados e não precisar contratar funcionário. Esperto não é?

Tirando isso, acredito que todos deveriam ter a oportunidade de fazer um intercâmbio na vida. Você muda completamente sua forma de ver o mundo, as pessoas, e tudo mais. Você abre a cabeça, trabalha em empregos que nunca imaginou na vida, é uma experiência incrível e necessária! Se arrisque, a vida é curta demais para ficar acomodado no seu emprego onde você sabe que não terá oportunidades.

alana-casamento

Anúncios

Um comentário sobre “Meu intercâmbio e a volta ao Brasil: Alana Matos Santana Jorge

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s