Edifício Martinelli em São Paulo – visita gratuita

São Paulo, Brasil

Em 1889 um imigrante Italiano desembarcava no Porto do Rio de Janeiro – seu objetivo era o mesmo de tantos outros que chegavam a América: Prosperar! Esse imigrante, chamado Giuseppe Martinelli, foi excepcionalmente bem sucedido e em pouco mais de duas décadas havia construído um respeitável patrimônio.

Desejoso por deixar um legado mais permanente de seu trabalho, além de sua importante empresa de navegação em Santos, o Comendador Martinelli decide erguer na cidade São Paulo o mais alto arranha-céu da América do Sul, o Edifício Martinelli. (fonte: http://www.prediomartinelli.com.br/historia.php)

E daí que a obra começou em 1924, era para ter 12 andares. Mas ele não se contentou e chegou aos 24 andares, foi embargado, autorizaram apenas 25 mas ele foi lá e construiu uma casa enorme e luxuosa em cima de tudo, pintada com 3 tons de rosa. A casa é imensa, e o terraço também, dá pra gastar umas calorias andando lá! rs

Edifício Martinelli

Em 1947 o Martinelli perdeu o título de prédio mais alto de São Paulo para o vizinho Edifício do Banco do Estado. Nas décadas de 60 e início da de 70, o prédio entrou em decadência. Foi ocupado por famílias de baixa renda (o Martinelli era uma das poucas opções de moradia barata no centro) em péssimas condições de salubridade. Os elevadores pararam de funcionar; o lixo deixou de ser recolhido e passou a ser jogado nos poços de ventilação– as montanhas de lixo atingiam dezenas de metros de altura, e permeavam o prédio com um cheiro de morte.

Isso eu só descobri agora lendo o site do prédio! Então, em 1975, o prefeito Olavo Setúbal decidiu salvar o edifício. Desapropriou o prédio e deu início à restauração. Em 1979 foi reinaugurado, sendo ocupado por diversas repartições municipais, como a Emurb e a Cohab.

Bom, vamos voltar a 2014! Atualmente, é possível visitar o prédio e subir ao topo para apreciar a cidade lá de cima. O silêncio e o vento fresco lá em cima é maravilhoso! Visitei em dezembro de 2013, seguindo as dicas que vi no blog 360 Meridianos.

Visita guiada

A visita é gratuita, feita em grupos, mas quando fui, dei a sorte de estar sozinha! Foi muito legal ficar lá em cima sozinha, o guia explicou algumas coisas e até tirou fotos minhas, e depois me deixou alguns minutos lá sozinha. O guia é o relações públicas do prédio, muito simpático e explica bem.

De acordo com o site os horários de visitas são: Seg a sexta 9:30 às 11:30 e 14:00 às 16:00, Sábados das 9:00 às 15:00 e domingos das 9:00 às 13:00. Tel: para contato (11) 3104-2477.

O endereço do prédio é bem entre a R. São Bento, Av. São João e R. Libero Badaró. Bem fácil de achar, eu desci na estação Sé do metrô (mas a São Bento fica mais perto), andei pela 25 de Março, almocei no Mercadão, e depois fui andando até o Martinelli.

A entrada para a visita guiada fica na lateral, na Av. São João, numa porta de ferro com o número 35. Eu demorei a achar essa porta, fui na portaria do prédio e perguntei, e a moça me informou.

Edifício Martinelli, São Paulo

Tive que esperar um grupo terminar a visita e logo entrei, sozinha! Depois de mim, já tinha mais gente esperando.

Edifício Martinelli, São Paulo Edifício Martinelli, São Paulo Edifício Martinelli, São Paulo

E essas são as fotos que o guia tirou de mim. (ele tem dó de pessoas que viajam sozinhas) 😉

Edifício Martinelli, São Paulo Edifício Martinelli, São Paulo Edifício Martinelli, São Paulo

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s